A Hemodiafiltração é uma evolução técnica da hemodiálise. Quando diagnosticada a doença renal crônica, o paciente renal passa a depender de hemodiálise para viver. O avanço científico/científico da medicina tornou a Hemodiafiltração uma realidade e ela vem se tornando mais comum a cada ano.

Basicamente, após diagnosticada a doença renal crônica, é iniciado o tratamento. No Brasil, a principal modalidade utilizada é a hemodiálise, amplamente disponibilizada em redes privadas e no Sistema Único de Saúde – SUS. Sua aplicação segue um padrão de prescrição que pode causar nos pacientes sintomas físicos (efeitos colaterais) e má adaptação ao tratamento, causando um desconforto adaptativo.

Com equipamentos novos e de última geração, a Hemodiafiltração chega como uma evolução na busca pela qualidade de vida do paciente renal. Com a utilização de água ultrapura, a Hemodiafiltração permite controlar melhor os sintomas da doença renal crônica, uma vez que se controla melhor a retirada de líquidos e possibilita mais precisão no controle de peso interdialítico, proporcionando maior estabilidade hemodinâmica. Há uma série de substâncias não filtradas na hemodiálise convencional que são retiradas pela Hemodiafiltração. Essas substâncias, como a Beta2 Microglobulina, estão associadas a infecções e mortalidade.

A Hemodiafiltração vem sendo disponibilizada em maior quantidade no Brasil e no mundo. Só para se ter uma ideia, em países da Europa, como na Suíça, esse tratamento já é o principal, atendendo 70% dos pacientes renais.

Abaixo, segue um vídeo da empresa Fresenius Medical Care, que fabrica equipamentos de Hemodiafiltração e hemodiálise. O vídeo mostra um pouco do que é esse equipamento e como funciona o tratamento. Está em inglês, mas você pode ligar as legendas do Youtube que funcionam perfeitamente.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *